FANDOM


Já imaginou quais rumos o mundo tomaria se Hitler e a Alemanha saíssem vitoriosos da Batalha da Grã-Bretanha? Aqui estão retratadas todas as mudanças ao redor do globo decorrentes dessa vitória. Os ingleses não conseguiram evitar a ocupação de seu país por parte dos nazistas. Conheça mais sobre o Grande Reich Alemão.

Essa é a história alternativa "O Grande Reich Alemão".

Introdução Editar

Contrariando a história que conhecemos, aqui a Alemanha vence a Batalha da Grã-Bretanha. Essa vitória fez com que a Alemanha, além de ocupar um poderoso país europeu, evitasse um forte baque que decorreria de uma possível derrota. Essa guerra ocorreu entre os anos de 1940 e 1941 e é o ponto que mudou a história e a tornou totalmente diferente da real.

Ou seja, enquanto na realidade a Alemanha perdeu essa guerra e sofreu uma das principais derrotas que ocasionariam a derrocada do Reich, aqui os alemães conseguem vencer essa disputa e ocupam o país inglês, dono de uma das mais fortes marinhas do mundo à época.

Para obter essa vitória, Hitler se utilizou do exército alemão para conquistar o domínio aéreo de toda a extensão do Canal da Mancha e do sul do país. Todo esse planejamento e criação ficou conhecida pelo nome de Operação Leão Marinho.

Linha do tempo do período entreguerras Editar

1918 Editar

1919 Editar

  • 14 a 16 de fevereiro: Se inicia a Guerra Polaco-Soviética, com confrontos nas fronteiras dos dois países.
  • 2 de março: É criada a Internacional Comunista, que objetivava criar uma república soviética a nível global.
  • 28 de junho: Elaborado 5 meses antes, é assinado o Tratado de Versalhes, que obrigava a Alemanha a limitar o contingente de seu exército a 100 mil pessoas, além de ceder territórios e arcar com custos de guerra.
  • 10 de setembro: A Áustria Alemã assina o Tratado de Saint-Germain-en-Laye, que regulava suas fronteiras, proíbia sua almejada união com a Alemanha e ainda estabelecia que o país deveria retirar de seu nome quaisquer referências germânicas. A partir disso, então, o país passou a se chamar Áustria.
  • 27 de novembro: Em esquema parecido com o de Versalhes, a Bulgária assina o Tratado de Neuilly-sur-Seine, que limitava seu exército a 20 mil soldados, obrigava o pagamento dos custos de guerra, retirava territórios e, consequentemente, seu acesso ao Mar Egeu.

1920 Editar

  • 10 de janeiro: Criação da Cidade Livre de Danzig, entre os territórios de Polônia e Alemanha, sem permissão de nenhum dos dois. A cidade era livre, sob tutela da Liga das Nações.
  • 21 de janeiro: Fim da Conferência de Paz de Paris, com a inaugural Assembleia Geral da Liga das Nações.
  • 13 a 17 de março: Ocorre o Kapp-Putsch na Alemanha, um golpe de Estado que se opunha ao Tratado de Versalhes e planejava destituir do cargo o presidente socialdemocrata Friedrich Ebert. No entanto, com apoio da população e sua greve geral, o golpe estagnou. Seus líderes não foram mortos. Nessa mesma época, ocorreu a Revolta de Ruhr, quando comunistas e socialistas da região tentaram se aproveitar da greve para instaurar uma ditadura do proletariado. Com cerca de 50 mil participantes, essa revolta foi duramente reprimida pelo governo e mais de mil rebeldes foram assassinados.
  • 4 de junho: A Hungria, após o fim do Império Austro-Húngaro, assina o Tratado de Trianon, que regulava a condição do país recém-independente.

1921 Editar

  • 18 de março: É assinado o Tratado de Riga, colocando fim à Guerra Polaco-Soviética.

1922 Editar

  • 6 de fevereiro: O fim da Convenção Naval de Washington traz junto o Tratado Naval de Washington, assinado por Inglaterra, EUA, França, Japão e Itália. O acordo limitava o crescimento dos exércitos desses países.
  • 16 de abril: Alemães e soviéticos assinam o Tratado de Rapallo, pondo fim a reivindicações territoriais e financeiras entre ambos.
  • 25 de outubro: Chega ao fim a Guerra Civil Russa, com vitória bolchevique.
  • 29 de outubro: O líder fascista Benito Mussolini é apontado como primeiro-ministro da Itália pelo rei Vitor Emanuel III, após a Marcha sobre Roma.

1923 Editar

  • 11 de janeiro: Tropas francesas e belgas ocupam a região do Ruhr, em resposta ao fracasso alemão em assumir a compensação financeira aos Aliados após a derrota do Império Alemão na Primeira Guerra Mundial.
  • 31 de agosto: Ocorre o Incidente de Corfu, quando a Itália bombardeia e invade a ilha grega de Corfu, a fim de pressionar os gregos a pagarem uma recompensação financeira pela morte de um general italiano em solo grego.
  • 27 de setembro: Quando a Conferência dos Embaixadores decide em favor dos italianos, o país remove suas tropas da Grécia e o desentendimento chega ao fim.
  • 29 de outubro: A Turquia vira, oficialmente, uma República, após a dissolução do Império Otomano.
  • 8 de novembro: Se inicia o Putsch da Cervejaria, uma tentativa falha de golpe de Estado por parte de Adolf Hitler e o Partido Nazista contra o governo da Baviera. Controlada a ação, Hitler e alguns outros homens são presos, incluindo Rudolf Hess.

1924 Editar

  • 21 de janeiro: Morre o líder soviético Vladimir Lenin, e Joseph Stalin começa a limpar seu caminho pela liderança.
  • 1 de abril: Pela tentativa de golpe, Hitler é sentenciado a 5 anos de prisão, mas cumpre apenas 8 meses.
  • 6 de abril: Fascistas vencem as eleições italianas com 65% dos votos.
  • 10 de junho: Fascistas italianos sequestram e matam o líder socialista do país Giacomo Matteotti em Roma.
  • 16 de agosto: Entra em vigor o Plano Dawes, que viabilizava os pagamentos dos danos por parte da Alemanha e acabava com a Ocupação do Ruhr. As tropas francesas e belgas começam a evacuar o local dois dias depois.

1925 Editar

  • 18 de julho: É publicado o livro autobiográfico Mein Kampf, escrito por Hitler na cadeia.

1926 Editar

  • 24 de abril: Assinado o Tratado de Berlim entre Alemanha e URSS, garantindo neutralidade da outra parte caso um dos países fosse atacado nos 5 anos seguintes.
  • 8 de setembro: A Alemanha se junta à Liga das Nações.

1927 Editar

  • 12 de abril: Se inicia a Guerra Civil Chinesa, entre nacionalistas e comunistas.
  • 12 de novembro: Leon Trotsky é expulso do Partido Comunista Soviético e Stalin permanece sem disputas pelo poder da URSS.
  • 14 de dezembro: O Iraque se torna independente do Reino Unido.

1928 Editar

  • 3 de maio: Confrontos armados limitados se iniciam entre China e Japão no que ficou conhecido como Incidente de Jinan.
  • 4 de junho: Agentes japoneses assassinam o chefe militar chinês Zhang Zuolin.
  • 2 de agosto: É assinado o Tratado ítalo-etíope, entre Itália e Etiópia, de cooperação e aliança.
  • 1 de outubro: É lançado, na União Soviética, o primeiro Plano Quinquenal.

1929 Editar

  • 11 de fevereiro: O Tratado de Latrão é assinado, garantindo soberaneidade ao Vaticano.
  • 28 de março: Chega ao fim o Incidente de Jinan, com a retirada das tropas japonesas.
  • 31 de agosto: A Alemanha recebe a contagem final de seu pagamento, sendo 26 bilhões de dólares a serem pagos em 58 anos.
  • 29 de outubro: Menos de dois meses depois da contabilização do débito alemão, se inicia a Grande Depressão com a quebra da Bolsa de Valores de Nova Iorque.

1930 Editar

  • 30 de junho: As tropas francesas finalmente se retiram da Renânia.

1931 Editar

  • 18 de setembro: Ocorre o Incidente de Mukden: uma ferrovia de propriedade japonesa em solo chinês é bombardeada pelo Japão, que acusa dissidentes e rebeldes chineses como autores do ato.
  • 19 de setembro: Usando o Incidente de Mukden como pretexto, o Japão invade a região chinesa da Manchúria.

1932 Editar

  • 1 de janeiro: Em parte devido à forçada coletivização da agricultura, acaba se iniciando a Fome soviética de 1932–1933.
  • 7 de janeiro: Em um ato de repúdio ao Japão e sua invasão da Manchúria, os Estados Unidos anunciam a Doutrina Stimson e não irá reconhecer mudanças de fronteira causadas pela força.
  • 27 de fevereiro: Fim da guerra na Manchúria e o Japão fica com o controle do local.
  • 1 de março: Japão cria o Estado fantoche Manchukuo na Manchúria.
  • 10 de abril: Paul von Hindenburg vence as eleições presidenciais na Alemanha, derrotando Adolf Hitler.
  • 30 de maio: O chanceler alemão Heinrich Brüning renuncia ao cargo.
  • 21 de novembro: Paul von Hindenburg e Adolf Hitler começam a discutir a formação de um novo governo.

1933 Editar

  • 30 de janeiro: O presidente alemão indica Adolf Hitler para o cargo de chanceler da Alemanha.
  • 27 de fevereiro: Incêndio destrói o Reichstag em Berlim.
  • 5 de março: Eleições gerais na Alemanha.
  • 23 de março: Poder ditatorial entregue a Hitler oficialmente, por meio da assinatura da Lei de Concessão de Plenos Poderes de 1933.
  • 27 de março: O Japão sai da Liga das Nações.
  • 26 de abril: Criação da Gestapo.
  • 21 de junho: Os partidos não-Nazis são proibidos na Alemanha.
  • 14 de julho: Formação de novos partidos políticos proibida na Alemanha.
  • 16 de outubro: Alemanha declara a intenção de sair da Liga das Nações e o presidente brasileiro Getúlio Vargas intitula-se ditador do país.
  • 17 de outubro: Albert Einstein chega aos Estados Unidos como refugiado alemão.

1934 Editar

  • 10 de janeiro: Um famoso ativista antifascista e responsável por incêndios como o do Reichstag, Marinus van der Lubbe é executado.
  • 20 de março: Todas as forças de polícia da Alemanha passam a estar sob o comando de Heinrich Himmler.
  • 30 de junho: Noite das facas longas.
  • 2 de agosto: Paul von Hindenburg, o presidente alemão, morre aos 87 anos e Adolf Hitler, como chanceler, assume o cargo, se tornando o "Führer".
  • 18 de setembro: A União Soviética junta-se à Liga das Nações.
  • 1 de dezembro: Sergei Kirov, um soviético opositor ao governo de Josef Stalin, é executado no que iniciou o Grande Expurgo. Este se encerraria apenas em 1939 e consistia em eliminar os opositores políticos do ditador.
  • 29 de dezembro: Japão renuncia ao Tratado Naval de Washington, que limitava o tamanho de sua marinha.

1935 Editar

  • 26 de fevereiro: Criação da Luftwaffe como força aérea da Alemanha.
  • 16 de março: Pela primeira vez, Hitler viola o Tratado de Versalhes e introduz o recrutamento militar.
  • 18 de junho: É assinado o Tratado Naval Anglo-Alemão, que limitava a marinha alemã a 35% do contingente e poderio da britânica.
  • 15 de setembro: Criação das Leis de Nuremberg. Uma delas retirava cidadania alemã dos judeus e proibia seu casamento com alemães e descendentes. Nesse mesmo dia, a suástica se tornou a bandeira do país.
  • 3 de outubro: Invasão da Etiópia por parte da Itália, que seria considerada país agressor pela Liga das Nações no dia 7 do mesmo mês.

1936 Editar

Hitler se encontrou, nesse ano, com Arnold J. Toynbee, britânico muito influente nas questões de relações exteriores. A ele, Hitler confidenciou sua limitada vontade de expansão para construção de uma nação alemã maior e melhor. Com sua oratória impressionante, ainda disse que gostaria de contar com a compreensão e colaboração dos ingleses. Convencido da sinceridade da fala de Hitler, Toynbee repassou seu discurso ao Primeiro Ministro inglês e também ao secretário das relações exteriores.

  • 10 de fevereiro: A Gestapo é colocada acima da lei, oficialmente.
  • 7 de março: A Renânia é ocupada por tropas alemãs.
  • 2 de maio: Haile Selassie, imperador etíope, abandona a capital de seu país rumo ao Djibuti. No dia 3 de junho, no entanto, chegaria exilado a Londres.
  • 5 de maio: Tropas de Mussolini ocupam Addis Abeba, capital da Etiópia, e o país é oficialmente anexado no dia 9.
  • 17 e 18 de julho: Tropas espanholas, comandadas por Francisco Franco, invadem as Ilhas Canárias e se inicia a Guerra Civil Espanhola.
  • 1 de agosto: Início dos Jogos Olímpicos de Berlim, usado por Hitler para mostrar a grandiosidade alemã.
  • 3 de novembro: Reeleição de Franklin Roosevelt nos Estados Unidos.
  • 25 de novembro: Assinatura do Pacto Anticomintern, entre Alemanha e Japão. Os países concordam em entrar em guerra juntos com a União Soviética caso um deles fosse atacado.

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória